4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Brasileiro paga os maiores juros do mundo

PROTESTE comparou as taxas cobradas no rotativo dos cartões de crédito em oito países e mais uma vez o Brasil tem as maiores.

O ano de 2017 vai terminar com a lamentável constatação de que o brasileiro paga os maiores juro do mundo. Quem precisa recorrer o rotativo do cartão de crédito paga a média de juro anual de 352,76%. Foi o que demonstrou a PROTESTE, Associação de Consumidores, ao comparar, em outubro deste ano, a taxa média de juros cobrada nas operações com cartão de crédito com o de outros seis países da América latina (Argentina, Chile, Colômbia, Peru, México e Venezuela), além de Portugal e Estados Unidos.

O juro do rotativo é cobrado do consumidor quando esse opta pelo não pagamento do total da fatura do cartão ou não faz o pagamento até a data do vencimento, assim ele na verdade está adquirindo um crédito com os maiores juros do mercado.

No Brasil, A PROTESTE encontrou juros exorbitantes no rotativo de 830% ao ano nos cartões do Banco Pan, os maiores do mundo.

Caso o consumidor seja portador deste cartão com o rotativo de 830% ao ano e tiver uma fatura no valor de R$ 1mil e resolver pagar somente o mínimo (15% do valor total da fatura), no mês seguinte estará devendo a esse cartão R$ 1.020 reais mais as compras realizadas após o fechamento do mês anterior. Ou seja, é como se você tivesse dado de bandeja para o cartão R$150 e no mês seguinte a sua dívida estaria ainda maior do que antes.

Os juros cobrados nas modalidades do crédito rotativo são uma das causas do crescente endividamento dos brasileiros. Segundo dados da PEIC (Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), o cartão de crédito foi apontado como um dos principais tipos de dívida por 76,9% das famílias endividadas.

Esses dados são ainda mais alarmantes se compararmos a taxa praticada no Brasil com a de outros países. A taxa média praticada no rotativo no Brasil é 305 pontos percentuais maior do que a praticada na Argentina, que é o país com a maior taxa dentre os analisados (47,40% ao ano – Máximo cobrado). No Peru, os juros no rotativo não ultrapassam os 44,1% anuais, já na Venezuela 29% ao ano é o máximo encontrado no rotativo e na Colômbia a média da taxa de juros no rotativo do cartão praticada é 29,66% ao ano, no Chile a média é de 21,59% ao ano. No México, a média dessa taxa é de 25,4% ao ano. Todos os dados foram coletados através do Banco Central de cada país.

Comparativo das taxas do rotativo do cartão de crédito
com outros países da América Latina, (em % anual)


*Os juros do rotativo da Venezuela são de setembro de 2017, o último divulgado pelo Banco Central da Venezuela.
**Os juros do rotativo do México são de junho de 2017, o último divulgado pelo Banco Central do México.

A PROTESTE também verificou os juros cobrados no rotativo nos Estados Unidos e em Portugal. Em Portugal os juros máximos permitido no 4º trimestre de 2017 é de 16,1% ao ano. Além disso, o consumidor já sabe previamente pelo Banco Central de Portugal quais serão os juros máximos aplicáveis para o 1º trimestre de 2018, 16,4% ao ano. Nos Estados Unidos a taxa máxima encontrada nos juros do rotativo foi de 24,99% ao ano.

Juros do Rotativo do Cartão de crédito (% anual)
Brasil x outros Países


Fonte: Banco Central de cada país, exceto Estados Unidos (creditcards.com).

Por isso, a PROTESTE aconselha que o consumidor sempre pague o total da fatura no vencimento, pois caso pague o total após o vencimento o juros do rotativo também incidirá.

Para os consumidores que não conseguem se controlar e acabam utilizando o rotativo do cartão de crédito, as notícias não são muito boas. A maioria dos cartões encontrados no Brasil possuem juros altos nessa modalidade e ainda sim os cartões que apresentam os menores juros há a necessidade de se pagar anuidade para utilizá-los, o que não faz muito sentido para o consumidor, já que ao fazer o uso do rotativo, já está endividado sem condições de pagar a fatura e ainda tem que arcar com o custo da anuidade.

A PROTESTE tem um simulador que ajuda o consumidor a escolher o melhor cartão para o seu perfil, mostrando as taxas de juros que os bancos insistem esconder com opções de cartões sem anuidade. Acesse o simulador em http://www.proteste.org.br/simulador/cartao-de-credito

29.12.17 19:08

Outras Notícias:  
19.01.18 19:12 Sebrae e parlamentares querem derrubar veto a...
18.01.18 15:12 Caixa substituirá temporariamente vice-presidentes afastados
18.01.18 15:05 Febraban estuda ações para reduzir juros do cheque especial
18.01.18 15:02 Balança comercial tem superávit recorde em 20...
17.01.18 15:14 Intenção de consumo das famílias aumenta quas...
16.01.18 18:02 Aumenta a oferta de emprego na indústria brasileira, diz CNI
16.01.18 17:58 Mercado projeta inflação de 3,95% e crescimen...
15.01.18 16:07 Número de famílias endividadas aumentou em mé...
15.01.18 16:03 Atividade econômica cresce 0,49% em novembro
15.01.18 15:51 Após três anos de queda, venda de ônibus e ca...
 
Anterior [1/1058] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br