4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Juros ao consumidor continuam extremamente elevados, apesar da queda da Selic para 6,75%


Entre a taxa Selic e os juros cobrados ao consumidor tem uma variação de mais de 1.800% entre as duas pontas. Por isso, ninguém sente bolso a redução da taxa básica de juros.

Um banho de água gelada nas finanças pessoais.

Redução de R$0,13 centavos na utilização de R$1.000,00 no cheque especial durante vinte dias

Redução de R$2,32 centavos na compra de uma geladeira no valor de R$1.500,00 feita em doze vezes

Apesar da queda da Selic (taxa básica de juros) de 7% para 6,75% continuar no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986, os juros no custo do financiamento, do cheque especial, do cartão de crédito e de outras operações de crédito prosseguem extremamente elevados.

“Este fato ocorre por que existe um deslocamento muito grande entre a taxa Selic e as taxas de juros cobradas aos consumidores, que na média da pessoa física atingem 133,61% ao ano, provocando uma variação de mais de 1.800,00% entre as duas pontas”, demonstra estudo do nosso âncora Miguel Ribeiro de Oliveira na Anefac.

Como ocorreram nas reduções anteriores da taxa Selic, o efeito é tão pequeno nos juros das operações de credito que atinge centavos. O efeito dessa redução, por exemplo, na compra de uma geladeira com o valor à vista de R$1.500,00 financiada em doze vezes é de R$2,32 centavos. Confira no gráfico.


A utilização de R$1.000,00 do cheque especial durante vinte dias com a taxa Selic de 6,75%, a taxa de juros cai de 12,14% para 12,12%, o que corresponde uma a redução de R$0,13 centavos.


No atraso de trinta dias de R$3.000,00 no cartão de crédito rotativo, a taxa de juros cobrados ao consumidor cai de 12,74% para 12,72%, o que representa a redução no valor de R$0,60 centavos.


Pessoa Jurídica

Isso ocorre também nas operações de crédito para as empresas. O desconto de uma duplicata, por exemplo, no valor de R$20.000,00 pelo prazo de noventa dias tem a redução de R$12,62 centavos.


Para receber o estudo completo do nosso âncora sobre o impacto da redução da Selic nos juros cobrados ao consumidor e às empresas, envie seu pedido para ideia@vidaeconomica.com.br

08.02.18 18:15

Outras Notícias:  
21.02.18 15:36 PIB brasileiro cresceu 1% em 2017, diz FGV
21.02.18 15:33 Maia: Câmara deve votar apenas duas propostas...
21.02.18 15:29 Senado aprova decreto presidencial de interve...
20.02.18 11:45 Taxa média de juros cobrada do brasileiro caí...
19.02.18 10:45 Atividade econômica cresce 1,04% em 2017
19.02.18 10:43 Mercado reduz de 3,84% para 3,81% estimativa ...
19.02.18 10:34 Estudo do Ipea mostra déficit crescente da Previdência
18.02.18 12:45 Liberação de dinheiro do acordo da poupança s...
18.02.18 12:40 Maia acredita ser possível votar Previdência,...
18.02.18 12:36 Temer anuncia criação do Ministério Extraordi...
 
Anterior [1/1063] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br