4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Negócios dos consórcios crescem 21% e fecham 2017 em mais de 100 bilhões

As adesões atingem 2,38 milhões com alta de 4,4% sobre 2016


"Boas perspectivas para o Sistema de Consórcios com ampliação dos negócios consorciais, expectativa de repetir o avanço, especialmente junto aos que administram suas finanças pessoais com responsabilidade", avalia Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC - Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.
.
Média diária de vendas alcançou 9,56 mil novas cotas no ano passado contra 9,16 mil do anterior

O Sistema de Consórcios encerrou 2017 contabilizando R$ 101,47 bilhões em negócios realizados, 21% mais que o ano anterior quando chegou a R$ 83,87 bilhões.

Só em dezembro último, o total de R$ 8,16 bilhões em créditos comercializados apontou crescimento de 26,1% acima dos R$ 6,47 bilhões de janeiro do mesmo ano.


No acumulado anual, foram comercializadas 2,38 milhões de novas cotas, 4,4% mais que as 2,28 milhões de 2016. A média das vendas mensais em 2017 chegou a 198,3 mil cotas, acima das 190 mil do ano anterior. O recorde do ano foi de 230 mil adesões, ocorrido em setembro, contribuindo significativamente para o acumulado anual.


A média diária de vendas de novas cotas em 2017 acompanhou o crescimento anual registrado contra 2016. Com 9,56 mil versus 9,16 mil, o volume confirmou o crescente interesse do consumidor pelo mecanismo para adquirir bens móveis, imóveis ou contratar serviços.


O tíquete médio anual atingiu R$ 42,6 mil (jan-dez/2017), 15,8% superior aos R$ 36,8 mil (jan-dez/2016). Já o tíquete médio de dezembro fechou em R$ 41,8 mil, ficando estável em relação aos R$ 41,7 mil de um ano antes.

O tíquete médio mensal, indicador que registra os valores contratados pelos consorciados quando da adesão, cresceu ao longo do ano: anotou alta de 13,6 ao partir de R$ 36,8 mil, em janeiro, para R$ 41,8 mil em dezembro.


O total de participantes ativos no fechamento do ano sinalizou ligeira retração de 1,6% de 6,98 milhões de consorciados em dezembro de 2016 em relação a 6,87 milhões do mesmo mês de 2017.

A participação dos setores ficou com 50,5% para os veículos leves, 32% para as motocicletas e motonetas, 12,1% para os imóveis, 4,1% para os veículos pesados, 0,8% para os serviços e 0,5% para os eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis.



O acumulado de contemplações anotou redução de 5,5%, retraindo-se de 1,28 milhão (jan-dez/2016) para 1,21 milhão (jan-dez/2017), principalmente em razão do encerramento do número de grupos ocorrido no período.


Importante participante da cadeia produtiva, os créditos concedidos, em razão das contemplações, apresentaram alta de 1,2% e, potencialmente, injetaram R$ 39,90 bilhões no último ano contra R$ 39,42 bilhões do ano anterior.


Análise e perspectiva

Ao analisar o comportamento do consumidor durante o ano passado, considerando as turbulências políticas vivenciadas, mas tendo como contrapartida a gradativa recuperação da economia, inflação abaixo do teto (2,95% segundo o IBGE), desaceleração do desemprego, acordos salariais assinados em percentuais acima da inflação, de acordo com pesquisa da FIPE, pode-se concluir que o crescimento do Sistema de Consórcios, situação iniciada em maio de 2016, deveu-se, principalmente, à consolidação da essência da educação financeira entre aqueles que planejaram adquirir bens ou contratar serviços, diz Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

Paralelamente, a ABAC tem convicção de que mais boas notícias continuarão a permear a economia em 2018, trazendo ainda maior confiança e recuperação e a volta do aguardado poder de compra. Com o crescimento do PIB, com o cenário positivo face a retomada da atividade econômica pelos empresários demonstrada pela alta de 11,5% do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), da FecomercioSP, em 2017, bem como pela rota de reação do segmento industrial ao encerrar o ano com aumento de 2,5%, segundo o IEDI Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, Rossi complementa projetando "boas perspectivas para o Sistema de Consórcios com ampliação dos negócios consorciais, expectativa de repetir o avanço, especialmente junto aos que administram suas finanças pessoais com responsabilidade".

2017 X 2016: resumo das vendas de novas cotas

O resultado geral e os setoriais das vendas de novas cotas de janeiro a dezembro confirmaram o grande interesse do consumidor pelo consórcio, seja para adquirir bens imóveis ou móveis seja para contratar serviços com as mais variadas finalidades. "Com parcelas acessíveis, baixo custo final, a modalidade, verdadeira poupança com objetivo de compra definido, tem sido a opção daqueles que programam seus investimentos ao gerenciar suas finanças pessoais" esclarece Rossi.

O crescimento do ano indicou 4,4% de aumento para o total geral de 2,48 milhões de adesões. As performances setoriais apontaram 1,13 milhão de novas cotas vendidas de veículos leves, 854,6 mil de motos, 284,7 mil de imóveis, 57,15 mil de veículos pesados, 32,2 mil de serviços e 21,5 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis.


05.03.18 11:43

Outras Notícias:  
25.09.18 01:25 Ibope: Bolsonaro tem 28%, Haddad, 22%; Ciro, ...
24.09.18 10:48 Mercado financeiro aumenta estimativa de infl...
24.09.18 10:42 Caixa começa a cobrar juros menores para fina...
24.09.18 10:27 Gasolina e etanol registram alta na semana, s...
20.09.18 11:13 Datafolha: Bolsonaro tem 28% das intenções de...
19.09.18 18:45 BC mantém juros básicos em 6,5% ao ano pela q...
19.09.18 17:28 FGV: economia brasileira recuou 0,5% no trime...
19.09.18 09:49 Ibope: Bolsonaro tem 28%; Haddad, 19% e Ciro, 11%
18.09.18 12:23 Copom iniciou reunião para definir taxa básica de juros
18.09.18 12:19 Intenção de investimentos da indústria recua ...
 
Anterior [1/1100] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br