4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Mourão diz que caso Flávio Bolsonaro preocupa presidente apenas como pai



Novos dados do Coaf, revelados pelo colunista Lauro Jardim, do Globo, no domingo, apontaram que Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões nos últimos três anos.

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, disse que a falta de explicação do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro sobre o caso Queiroz só podem ser uma preocupação para o presidente Jair Bolsonaro "como pai."

— Não, o governo não (preocupa). Pode preocupar o presidente como pai em relação ao filho. Todos nós nos preocupamos com os nossos filhos. Acho que talvez isso aí, apesar de ele não ter me dito nada a respeito — disse Mourão.

Na última sexta-feira (18) foi divulgado pelo Jornal Nacional que Flávio Bolsonaro recebeu R$ 96 mil em apenas um mês. O que chamou a atenção foi a forma organizada dos depósitos, todos eles de R$ 2 mil e praticamente sincronizados. Dessa forma, em apenas seis minutos ele recebeu R$ 30 mil.

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou uma movimentação considerada atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. O Ministério Público do Rio de Janeiro abriu uma investigação, mas o procedimento foi supenso após uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da defesa do senador eleito.

Novos dados do Coaf, revelados pelo colunista Lauro Jardim, do Globo, no domingo, apontaram que Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões nos últimos três anos. Na sexta-feira, o "Jornal Nacional", da TV Globo, mostrou que outro trecho do relatório do Coaf apontou que em um mês o senador eleito recebeu em sua conta 48 depósitos de R$ 2 mil cada, totalizando R$ 96 mil . Os depósitos foram feitos em cinco dias. Outra parte do documento registrou que Flávio fez o pagamento de um título de R$ 1 milhão da Caixa Econômica Federal.

A relação de Fabricio Queiroz com a família Bolsonaro tem se mostrado bastante íntima. Apesar de ele ser tratado como ex-assessor ou ex-motorista, seus cheques e conhecimentos sobre as transações financeiras são bem próximos.

Queiroz é apontado como laranja, porque mesmo tendo movimentado uma quantia tão grande e de ser tratado em um dos hospitais mais caros de São Paulo, mora em uma humilde casa em Taquara, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Vida Econômica com informações do jornal O Globo.

22.01.19 12:31

Outras Notícias:  
24.08.19 20:29 Manifestantes vão às ruas em defesa da Amazônia
24.08.19 20:09 Maia defende uso de fundo da Petrobras para c...
24.08.19 20:04 Bolsonaro diz que incêndios não podem gerar s...
23.08.19 20:49 BC aumentará uso de reservas internacionais p...
23.08.19 12:45 Governo estuda enviar Exército para combater ...
23.08.19 12:41 País gera 43,8 mil empregos formais em julho
22.08.19 18:34 Banco Central vende dólares das reservas pela...
22.08.19 18:29 Produção da indústria sobe 9,6 pontos, acima ...
21.08.19 10:15 Juros ao consumidor caem para 117,02% ao ano ...
21.08.19 10:03 Índice de confiança do empresário sobe pelo 3º mês seguido
 
Anterior [1/1151] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br