4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Economia com mudanças para militares será de R$ 10,45 bilhões





A economia com as mudanças nas carreiras para os militares corresponderá a R$ 10,45 bilhões nos próximos 10 anos, divulgaram nesta quarta-feira (20) os Ministérios da Economia e da Defesa. O valor é resultante da economia de R$ 97,3 bilhões com a reforma da previdência dos militares, menos o custo de R$ 86,85 bilhões decorrente da reestruturação.

Em 20 anos, informaram os dois ministérios, a economia com as novas regras para os militares saltará de R$ 10,45 bilhões para R$ 33,65 bilhões. Veja aqui a síntese da proposta.

Ao entregar a proposta de emenda à Constituição que reforma a Previdência Social, em 20 de fevereiro, a equipe econômica anunciou que as novas regras para as pensões dos militares gerariam economia de R$ 92,3 bilhões em 10 anos. Esse valor, no entanto, não considerava o impacto dos aumentos de adicionais para os militares nem a reestruturação da carreira para as Forças Armadas.

Segundo o Ministério da Economia, a reforma na Previdência dos militares também deverá gerar economia de R$ 52 bilhões nos estados. Isso porque, de acordo com a proposta, policiais militares e bombeiros estarão submetidos às mesmas regras de aposentadoria que as Forças Armadas.

A transferência para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) das contribuições dos militares temporários, que ficam até oito anos nas Forças Armadas, gerará impacto positivo de R$ 10,3 bilhões. Essa mudança, no entanto, não terá efeito fiscal porque o dinheiro que ficava no orçamento do Ministério da Defesa passará para o INSS, sem impacto no Orçamento Geral da União.

O projeto que reformula a carreira e a Previdência dos militares está sendo apresentado pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho; pelo secretário especial adjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco; pelo secretário de Previdência, Leonardo Rolim; e por representantes do Ministério da Defesa e das Forças Armadas.

Wellton Máximo e Marcelo Brandão
Agência Brasil

20.03.19 18:29

Outras Notícias:  
17.06.19 10:02 Estimativa do mercado para crescimento da eco...
17.06.19 09:56 Receita paga hoje as restituições do 1º lote ...
17.06.19 09:49 Maia: Câmara vai aprovar reforma da Previdênc...
16.06.19 14:20 Guedes: relatório apresentado na Câmara pode ...
16.06.19 14:08 Presidente do BNDES pede demissão
14.06.19 11:26 Atividade econômica tem queda de 0,47% em abril
14.06.19 11:22 Santos Cruz deixa Secretaria de Governo; gene...
13.06.19 12:19 Produtos típicos de festas juninas sobem 9,15%, diz FGV
13.06.19 12:08 Setor de serviços cresce 0,3% de março para abril, diz IBGE
12.06.19 15:10 Comércio varejista recua 0,6% de março para abril, diz IBGE
 
Anterior [1/1140] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br