4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Cesta básica em 18 capitais teve alta em abril, aponta Dieese



Em abril, o custo da cesta básica subiu em todas as 18 capitais analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

As altas mais expressivas ocorreram em Campo Grande (10,07%), São Luís (7,10%) e Aracaju (4,94%).

A cesta mais cara do país foi a de São Paulo, onde o conjunto de alimentos essenciais custava, em média, R$ 522,05, seguida pela cesta do Rio de Janeiro, R$ 515,58, e de Porto Alegre, R$ 499,38. As cestas mais baratas, em abril, eram as de Salvador, R$ 396,75, e Aracaju, R$ 404,68.

Nos primeiros quatro meses de 2019, todas as cidades analisadas pela pesquisa apresentaram alta acumulada. Os maiores aumentos foram observados em Vitória (23,47%) e Recife (22,45%). O menor aumento acumulado ocorreu em Florianópolis, com alta de 5,35%.

Salário mínimo

Com base na cesta mais cara do país, observada em São Paulo, o valor do salário mínimo em dezembro, necessário para suprir as despesas de um trabalhador e de sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, seria de R$ 4.385,75, o que equivale a 4,39 vezes o valor do salário mínimo atual, de R$ 998,00.

Elaine Patricia Cruz
Agência Brasil

07.05.19 21:09

Outras Notícias:  
17.07.19 12:48 Inflação pelo IGP-10 sobe de 0,49% em junho p...
15.07.19 11:49 Juros ao consumidor sobem para 118% ao ano em...
15.07.19 10:14 Atividade econômica sobe 0,54% em maio
15.07.19 10:08 Mercado reduz estimativa de crescimento da ec...
12.07.19 20:11 Mercado de seguros fatura R$ 103,7 bi de janeiro a maio
11.07.19 13:09 Vendas do varejo caem 0,1% de abril para maio...
11.07.19 12:56 Emocionado, Maia agradece votação expressiva ...
10.07.19 10:42 Governo anuncia mudanças no eSocial
10.07.19 10:38 Percentual de famílias endividadas aumenta pe...
10.07.19 10:33 Inflação oficial é de 0,01% em junho, diz IBGE
 
Anterior [1/1145] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br