4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Custo Efetivo Total (CET). Que bicho é este?


Antes de contratar uma operação financeira ou realizar uma compra é indispensável comparar o Custo Efetivo Total (CET) fornecido pela concorrência para um crédito de mesmo valor e prazo. A condição melhor do negócio e de preço mais barato pode morar ao lado ou num simples clique de busca digital. Os juros de um financiamento podem ser menores, mas o CET elevado.

Quando for fechar o contrato, confira e calcule os juros compostos das compras a prazo, mas peça o Custo Efetivo Total (CET) para saber se o preço total é o que o que espera e planeja pagar.

São inúmeros encargos que compõem os juros do financiamento, tais como seguros obrigatórios, impostos e taxas administrativas. A condição melhor do negócio pode morar ao lado ou num simples clique de busca digital.

Na verdade, o consumidor deve ser informado sobre as condições do Custo Efetivo Total (CET), que também deve constar dos informes publicitários de operações destinadas à aquisição de bens e de serviços quando forem veiculadas ofertas específicas (com divulgação do valor a ser financiado, da taxa de juros cobrada, do valor das prestações, etc).

Para estar atento, veja o que ensina e orienta o Banco Central.

1. O que é Custo Efetivo Total (CET) de uma operação?

Custo Efetivo Total (CET) é a taxa que corresponde a todos os encargos e despesas incidentes nas operações de crédito e de arrendamento mercantil financeiro, contratadas ou ofertadas a pessoas físicas, microempresas ou empresas de pequeno porte.

2. Que informações devem ser prestadas?

As instituições financeiras e as sociedades de arrendamento mercantil devem informar o CET previamente à contratação de operações de crédito e de arrendamento mercantil financeiro.

Deve ser fornecida ao proponente do crédito a planilha de cálculo do CET, na qual devem ser explicitados, além do valor em reais de cada componente do fluxo da operação, os respectivos percentuais em relação ao valor total devido. Exemplo da planilha está disponível na Carta-Circular 3.593, de 2013. A planilha deve ainda constar no contrato de forma destacada, caso a operação seja contratada.

A instituição deve assegurar-se também de que o tomador, na data da contratação, ficou ciente dos fluxos considerados no cálculo do CET, bem como de que essa taxa percentual anual representa as condições vigentes na data do cálculo.

O CET também deve constar dos informes publicitários de operações destinadas à aquisição de bens e de serviços quando forem veiculadas ofertas específicas (com divulgação do valor a ser financiado, da taxa de juros cobrada, do valor das prestações, etc).

3. Qual a utilidade do CET?

Conhecendo previamente o custo total da operação de crédito, fica mais fácil para o cliente comparar as diferentes ofertas de crédito feitas pelas instituições do mercado, o que gera maior concorrência entre essas instituições.

Antes de contratar uma operação, compare o CET fornecido por outras instituições financeiras para um crédito de mesmo valor e prazo.

12.02.15 19:37

Outras Notícias:  
20.06.18 18:46 Banco Central mantém juros básicos da economi...
20.06.18 18:43 Intenção de Consumo das Famílias cai 0,5% de...
19.06.18 12:46 Mesmo com redução da Selic, juros ao consumid...
19.06.18 12:39 PIB caiu 0,4% no trimestre finalizado em abril, diz FGV
18.06.18 16:52 Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia
18.06.18 10:37 Mercado financeiro espera por manutenção da S...
15.06.18 17:39 Copa do Mundo deve movimentar R$ 252 milhões ...
15.06.18 17:34 Atividade econômica cresce 0,46% em abril
14.06.18 20:34 BNDES anuncia chamada de projetos para Internet das Coisas
14.06.18 20:28 Indicador da FGV que mede atividade econômica...
 
Anterior [1/1085] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br