4-0-3
 
 
Página Inicial  

Pesquisar pelo Site:

Oriente-se
Empresas
Imóveis
Turismo
 
 



 

Olho vivo! Os pacotes de tarifas bancárias aumentaram mais de 50%



Entre 121 pacotes de serviços analisados pela Proteste, 75 tiveram aumento desde janeiro deste ano superior ao índice da inflação.

Os pacotes de tarifas bancárias passaram a ficar até 50,87% mais caro para o consumidor. Há pacotes de serviços com valores de até R$ 99 mensais, que em um ano somam R$ 1.188. Pagar tarifas avulsas ou contratar conta digital pode ser alternativa para o consumidor, orienta Proteste, que realizou pesquisa sobre as tarifas bancárias.

A pesquisa comparou os valores cobrados nos pacotes ofertados pelos 8 maiores bancos: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, HSBC, Itaú e Santander, nos últimos anos (2014, 2015 e 2016). Foram verificadas as tarifas das cestas disponíveis e informadas nas tabelas de tarifas das instituições bancárias.

Entre 121 pacotes analisados pela proteste, 75 tiveram aumento desde janeiro deste ano superior ao índice oficial da inflação considerando o último reajuste.

Muitos analistas avaliam que com o lucro menor, os bancos passaram a cobrar mais dos correntistas pelos serviços oferecidos. Já os bancos dizem que o aumento de tarifas acompanha a elevação da inflação e dos custos operacionais, destacando que as tarifas são competitivas e se equiparam com o que é oferecido pelo mercado financeiro.

Obrigação de clareza e transparência na informação

O levantamento da Proteste aponta que no mês de junho os clientes do Santander passaram a pagar 10% a mais no pacote Padronizado IV e no Citibank 11,66% mais no pacote Classic, os que mais tiveram variação em relação ao reajuste anterior.

No Banco do Brasil, a cesta Bom Pra Todos Pleno passou de R$ 40,40 para R$ 60,95. Essa modalidade está suspensa para novas adesões, mas é cobrado o novo valor para quem mantém o pacote.

Há pacotes de serviços com valores de até R$ 99 mensais, como o do Santander no Plano Select Unique, que em um ano somam R$ 1.188.

É importante ficar atento: os bancos tem obrigação de divulgar o valor de todas as tarifas e taxas cobradas, além de deixar claro quais serviços estão inclusos nos pacotes oferecidos.

Para escolher a melhor opção,
considere estilo de vida e perfil

A Proteste salienta que não há obrigação de contratar um pacote de serviços ao abrir uma conta. Alguns serviços devem ser obrigatoriamente disponibilizados para quem possui conta corrente, sem que haja qualquer cobrança de tarifas.

Os serviços essenciais garantidos pelo Banco Central são: cartão de débito, 10 folhas de cheques por mês, segunda via do cartão de débito, até quatro saques por mês, consultas pela internet, duas transferências por mês entre contas na própria instituição e compensação de cheque.

O problema é que o gerente pode recusar a não contratação de serviços. “Mas o consumidor precisa fazer valer o seu direito, se a solicitação não for atendida pelo banco, o ideal é reclamar à ouvidoria do banco e denunciar ao Banco Central e à Proteste”, aconselha Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Associação.

Para saber qual a melhor opção de conta corrente é preciso mais do que escolher o pacote com o menor preço, é preciso olhar cuidadosamente para o estilo de vida e para as necessidades para não ter prejuízo.





20.06.16 17:29

Outras Notícias:  
21.09.17 12:45 Prévia da inflação em setembro tem o menor re...
21.09.17 12:39 BC reduz projeção de inflação este ano para 3,2%
21.09.17 12:36 Expectativa de inflação dos brasileiros sobe ...
21.09.17 12:33 Maia diz que PMDB está tentando reduzir o cre...
20.09.17 16:44 São Paulo mantém melhor posição no ranking de...
20.09.17 16:35 Temer diz a investidores que Brasil é um dest...
20.09.17 16:31 Em Nova York, Meirelles diz que recessão acab...
19.09.17 12:50 Em julho, sistema de consórcios bate recorde ...
19.09.17 12:40 Temer defende maior abertura do Brasil ao mun...
19.09.17 12:36 Pesquisa CNT: 3,4% aprovam governo Temer e 75,6% reprovam
 
Anterior [1/1040] Próximo
Copyright © Vida Econômica - É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Power by Sistema agencianaweb.com.br